Um dos jogadores que vem tendo destaque negativo na edição de 2018 da WSOP é o recordista de braceletes Phil Hellmuth. Mesmo possuindo cinco ITM’s, a melhor premiação do americano foi de US$ 6.302, muito longe do esperado por um jogador com o currículo como o dele. Além disso, o “Poker Brat” ganhou grande notoriedade por ser envolver em seguidas confusões durante o verão de Las Vegas.

Tentando reverter esse cenário adversário, Hellmuth avançou para o Dia Final do Evento #71 (US$ 5.000 NL Hold’em 30 minute levels) da WSOP. O profissional ensacou 468.000 fichas, o oitavo maior stack entre os 39 sobreviventes.

VEJA MAIS: Paulo Gonçalves está entre os 26 classificados para o Dia 7 do Main Event da WSOP

O chip leader da competição é o belga Jonathan Abdellatif, tendo encerrado o dia com 754.000, seguido de perto pelos americanos Markus Gonsalves e Chance Kornuth, que avançaram com 722.000 e 622.000, respectivamente.

Nomes conhecidos do cenário internacional como Liv Boeree (534.000), Matt Glantz (473.000), Antonie Saout (349.000), Griffin Benger (270.000), Koray Aldemir (230.000), Anthony Zinno (129.000), Darryll Fish (126.000) e Davidi Kitai (58.000) também avançaram para o Dia Final.

O torneio será reiniciado às 16h (horário de Brasília), nos blinds 6.000/12.000 com antes de 2.000. Os finalistas já garantiram US$ 9.747, enquanto o grande campeão receberá US$ 485.082 e o cobiçado bracelete de campeão da WSOP.

Creditos: Superpoker.com