Aos 84 anos, Doyle Brunson tem conquistas suficientes no currículo para se sentir muito orgulhoso de sua trajetória no poker. São dez braceletes de WSOP, incluindo o bicampeonato do Main Event, em 1976 e 1977, estando empatando com Johnny Chan e Phil Ivey em número de títulos, atrás apenas dos 14 braceletes de Phil Hellmuth.

“Tex Dolly” foi o primeiro jogador a alcançar a marca de US$ 1 milhão em prêmios de torneios ao vivo, além de possuir também um título do World Poker Tour. Há mais de 50 anos nos panos, ele é considerado uma lenda do poker e um dos nomes mais conhecidos da história do jogo.

Mesmo com tanto sucesso, Brunson ainda guarda um arrependimento, revelado no Twitter em resposta a um post sobre a história do poker online.

Be sure and include a certain person who turned down a $230,000,000 offer for a card room that had his name on it. In one day, it was worthless. This person who had a 50% ownership has recurring nightmares about it.???????????? https://twitter.com/nolandalla/status/963489087402455040 

“Inclua na lista uma certa pessoa que recusou uma oferta de US$ 230 milhões por uma sala que levava seu nome. De um dia para o outro, não valia mais nada. A pessoa que possuía 50% da empresa tem pesadelos recorrentes sobre isso”

Brunson se refere à Doyles Room, sala que levava seu nome e da qual ele era dono de metade. Após a recusa da oferta milionária, veio a Black Friday, acabando com o poker online nos Estados Unidos e, obviamente, diminuindo muito o valor da empresa. Se nas mesas o baralho sorriu para Brunson, nos negócios essa bad beat nunca será esquecida pelo americano.

Credito: Superpoker.